A la desesperada: inversión extranjera en el comercio bajo el control del Estado cubano, Por ELÍAS A

No dejaron a nadie tranquilo con la comparecencia en la Mesa Redonda de Betsy ...

Volodimir Zelensky le pidió a América Latina que “no comercie con Rusia" para que entienda que por s

A cinco meses del inicio del conflicto entre Rusia y Ucrania, el ...

La insólita declaración de una teniente de Inteligencia sobre el caso de los drones en Venezuela

Yolmer José Escalona Torrealba es un joven condenado a 30 años de ...

Israel anunció que reanudará las relaciones diplomáticas con Turquía

Israel reanudará las relaciones diplomáticas con Turquía, anunció este miércoles la oficina ...

Delegação da Colômbia viaja para Cuba para iniciar reaproximação com grupo terrorista ELN

Uma delegação do governo da Colômbia, chefiada pelo chanceler Álvaro Leyva, viajou a Havana ...

Bolsonaro diz que Fachin 'deveria se declarar suspeito' à frente do TSE PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Domingo, 19 de Junio de 2022 14:01

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar a segurança do sistema eleitoral brasileiro durante agenda em Manaus neste sábado (18). Segundo ele, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Edson Fachin, deveria se afastar do tribunal por ter sido ele o responsável por pautar no Supremo Tribunal Federal (STF) o julgamento que levou à liberdade o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após condenação na Lava Jato pelo então juiz Sergio Moro.

O presidente Jair Bolsonaro durante evento em Manaus neste sábado (18)

"Como são feitas as apurações no Brasil? Numa sala-cofre, ninguém tem acesso. [...] Basta lembrar que o relator da liberdade do Lula, e agora ele está conduzindo as eleições. Deveria se declarar suspeito, mas não larga o osso", afirmou. Fachin será substituído no cargo pelo ministro Alexandre de Moraes, que toma posse como presidente do TSE em 16 de agosto.

 

O presidente também criticou o ministro Luís Roberto Barroso, dizendo que ele teria se reunido com líderes no Congresso que participavam da comissão que analisava a proposta de emenda à Constituição (PEC) do voto impresso para barrar o avanço da proposta. "Foi pra dentro da Câmara, se reuniu com 11 líderes e determinou que o voto impresso não poderia ser aprovado. Eu não sei qual foi o charme do ministro Barroso para conseguir isso."

"A imprensa diz que estou com medo de perder. Entrego [o cargo] sem problema nenhum [se perder], [mas] em eleições limpas. Numa democracia é comum perder uma eleição, mas não podemos perder a democracia numa eleição", afirmou.

O presidente também disse que as Forças Armadas, que foram convidadas pelo TSE para integrar a comissão de transparência eleitoral, identificaram mais de 500 vulnerabilidades no sistema eleitoral. "Daí veio o senhor Fachin e falou que eleições são questões para forças desarmadas. Ué, me convidou pra entrar na tua casa, só vou sair daqui depois que comer um salgadinho e tomar uma tubaína."

O TSE já se manifestou diversas vezes sobre falas semelhantes do presidente. A corte afirmou que o sistema eleitoral brasileiro é confiável e que nunca foi registrada nenhuma fraude nas eleições realizadas com a urna eletrônica.

O tribunal também já informou que recebeu 15 propostas das Forças Armadas de melhorias no sistema eleitoral, das quais dez foram aceitas, quatro estão em estudo para implementação nas próximas eleições e uma foi rejeitada.

Suposto acordo com Alexandre de Moraes

Bolsonaro disse que fez um acordo com o ministro Alexandre de Moraes próximo ao 7 de Setembro para assinar a Carta à Nação e que, em troca, teria recebido a promessa de arquivamento do inquérito das fake news, que tramita no STF.

"O que eu conversei com Alexandre de Moraes foi uma pacificação. Eu entrava com a carta e ele entrava com outras coisas — entre elas, em poucas semanas, o arquivamento dos inquéritos de fake news e atos antidemocráticos. Ele cumpriu algo? Não", afirmou o presidente da República.

NOTICIAS R7

Última actualización el Martes, 05 de Julio de 2022 18:33
 

Add comment


Security code
Refresh

La "incomprensión" del pueblo cubano

Indicado en la materia

Por REINALDO ESCOBAR.- Todavía Fidel Castro no había asaltado el cuartel Moncada en Santiago de Cuba cuando en la Alemania comunista, el 17 de junio de 1953, el pueblo se lanzó a ...

Fatalismo nacional cubano

Indicado en la materia

Por RAFAELA CRUZ.- Cuando la miseria es homogénea y crónica, es posible llegar a asumir, interiorizar, aceptar la vileza como natural. La corrosión ambiental termina por carcomer el espíritu, ese que Sa...

El ocaso del castrismo: La Cuba de hoy e

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Cuba desarrolló históricamente una fuerte industria y agricultura azucarera, que le valió ser la principal fuente exportadora del dulce en una buena parte del Siglo XX, hasta ...

En Cuba no hay caña de azúcar ni para ha

Indicado en la materia

Por JUAN DIEGO RODRÍGUEZ.- La debacle del sector azucarero, que registró zafras catastróficas estos dos últimos años, está afectando a toda una tradición cultural en Cuba: las guaraperas. En lugar de guarapo, este vi...

Cuba: Dos importantes sectores destruido

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  El dinero de la compra de nuevas centrales eléctricas se desperdició en docenas de pequeñas planas movidas a diésel, hoy inservibles, junto con el dinero para la re...

La guerra de Putin contra Ucrania y el p

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Se dice que Rusia extenderá esta guerra hasta derrotar a Ucrania. Nada de esto será así. Después de la disposición norteamericana de entrar con 33 mil millones de...

Putin: ¿Nacionalista o Imperialista?

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  Si la península de la Crimea era rusa y no ucraniana ¿por qué la propia Rusia la hizo formar parte de Ucrania cuando todas las repúblicas se se...