Biden y la futura política de Estados Unidos hacia Cuba, Por Jorge Hernández Fonseca

Vivimos en EUA aquellos millones de cubano-americanos tomados como ejemplo por el ...

A los pies del Cristo Redentor, Brasil comenzó la campaña de vacunación contra el coronavirus

El gobierno de Brasil adelantó para este lunes el lanzamiento de su ...

El régimen de Maduro emitió una orden de captura contra dos directivos de Citgo designados por Guaid

El régimen de Nicolás Maduro emitió una orden de captura contra dos ...

Cuáles son los principales objetivos de Joe Biden para los primeros 100 días de su presidencia

A dos días de que Joe Biden tome posesión como presidente de ...

Butantan pede à China agilidade na liberação de insumos para novas doses da CoronaVac

O Instituto Butantan pediu ao governo chinês agilidade na liberação de insumos ...

Na TV, Barroso pede aos eleitores que votem: 'Era triste o tempo em que não tínhamos esse direito' PDF Imprimir E-mail
Escrito por Indicado en la materia   
Domingo, 15 de Noviembre de 2020 01:35

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, pediu aos eleitores neste sábado (14) que participem do primeiro turno das eleições municipais neste domingo (15). O apelo foi feito durante pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV.

O presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, durante pronunciamento na TV — Foto: Reprodução/TSE

De acordo com a Corte Eleitoral, mais de 147 milhões de pessoas estão aptas a ir às urnas neste domingo para escolher os próximos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em 5.567 municípios. Ao fazer o pedido, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) disse que era "triste e feio" o período em que a sociedade não podia exercer o direito ao voto.

 

 

"Não deixe de votar. Era triste e feio o tempo em que não tínhamos esse direito. A sua cidade e o Brasil terão a cara de quem comparecer às urnas. Para exigir, é preciso participar", afirmou o magistrado.

O presidente do TSE também fez um apelo ao voto consciente. "Selecione com cuidado o seu candidato. Ainda há tempo. Se informe acerca de sua seriedade e credibilidade", declarou.

Na sequência, o magistrado afirmou que, na democracia, não existem "nós e eles". "Eles são aqueles que nós colocamos lá", emendou.

Uso de máscara

O ministro disse ainda que a Justiça Eleitoral tomou "as medidas necessárias para garantir a saúde" das pessoas que participarão da votação.

Barroso reiterou a obrigatoriedade do uso de máscara para acesso às seções eleitorais, além de fazer outras recomendações para evitar a disseminação do coronavírus durante o processo eleitoral.

"Use máscara. É obrigatório. E ela protege você e os outros. Se possível, leve sua própria caneta. E mantenha distância de ao menos um metro das outras pessoas", declarou.

Íntegra

Leia a íntegra do pronunciamento do presidente do TSE:

Boa noite! Amanhã se realizam as eleições para a escolha de prefeitos e vereadores. A democracia brasileira precisa de você. Não falte a esse encontro com a história.

Lembre-se: ninguém vive na União ou nos Estados. As pessoas vivem nas cidades, onde são tomadas algumas das principais decisões que afetam a sua vida, como educação fundamental, saúde básica e saneamento. Não fique de fora!

Em nome da Justiça Eleitoral, dirijo-me a todos os eleitores para fazer três pedidos:

O primeiro: não deixe de votar. Era triste e feio o tempo em que não tínhamos esse direito. A sua cidade e o Brasil terão a cara de quem comparecer às urnas. Para exigir, é preciso participar. Seu voto tem poder. Faça a diferença.

Segundo pedido: vote consciente. Selecione com cuidado o seu candidato. Ainda há tempo. Se informe acerca de sua seriedade e credibilidade. Na democracia, não existem nós e eles. Eles são aqueles que nós colocamos lá.

E o terceiro pedido: vote com segurança. A Justiça Eleitoral tomou as medidas necessárias para garantir a saúde de todos. Faça sua parte. Use máscara. É obrigatório. E ela protege você e os outros. Se possível, leve sua própria caneta. E mantenha distância de ao menos um metro das outras pessoas.

Seja dono do seu destino. Qualquer que seja a sua convicção política, faça parte de uma corrente do bem. Ajude a fazer um país melhor e maior. Boa noite!


G1 GLOBO

Última actualización el Miércoles, 18 de Noviembre de 2020 13:48
 

Add comment


Security code
Refresh

Eso de culpar al 'bloqueo' ya no encuent

Indicado en la materia

Por Juan Antonio Blanco.- Un pilar esencial para la credibilidad y sostenimiento del régimen totalitario cubano ha sido la promoción de falsas narrativas para consumo nacional e internacional. Pero hay crecientes evidencias de qu...

Invertir en Cuba

Indicado en la materia

Por MANUEL HERNÁNDEZ.-  El habanero Manuel Hernández es el ganador del primer premio del concurso Empresario Cubano, organizado por el Observatorio Cubano de Conflictos y Apretaste! El certamen consistía en aconsejar a un...

Las dictaduras castrochavistas buscan ca

Indicado en la materia

Por Carlos Sánchez Berzain.- El siglo XXI en las Américas esta marcado por la recreación del castrismo convertido en castrochavismo, para la de agresión a las democracias y la simulación política de...

La 'Tarea Ordenamiento' desincentiva la

Indicado en la materia

Por RAFAELA CRUZ.-  La agricultura es un sector capital de la nación cubana por lo que representa para el millón de personas que en ella labora y lo que implica para los 11 mi...

La tormenta perfecta: San Isidro más la

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  No es posible un ordenamiento monetario sin oferta de bienes o servicios. La validez de cualquier moneda se decide en el mercado, no en un escritorio burocrático. A ...

El “Isidrazo” y la crisis de legitimidad

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  En medio de semejante escenario degradante, un grupo de jóvenes artistas de un barrio marginal habanero, muchachos sin camisa y con gorra de peloteros, le plantan cara al...

San Isidro: Acabar con el ninguneo del g

Indicado en la materia

Por Jorge Hernández Fonseca.-  En la carta que el “Movimiento 27N” ha hecho llegar a los medios de comunicación, se aclara que la discusión no es sobre “cultura” es sobre “libertad po...